🥇 Reitec Fibra | Internet de qualidade em fibra óptica para todo o DF

Armazenamento de dados: do cilindro de cera à nuvem

13 jan 2021 Bruna Rocha

Conheça os tipos de armazenamento de dados que ficaram no passado e os que se mantêm até hoje para contar um pouco dessa história!

Armazenamento de dados: do cilindro de cera à nuvem

Você precisa de alguns segundos para subir um arquivo na nuvem. Com o salvamento automático, você já consegue salvar enquanto produz o arquivo e pode acessá-los de onde estiver. Mas o armazenamento de dados teve uma longa caminhada até chegar onde chegou.

Foram diversos testes, experimentações e opções de armazenamento gigantes em pouco mais de um século de avanço da tecnologia. Reunimos aqui os tipos de armazenamento que ficaram no passado e os que se mantêm até hoje para contar um pouco dessa história, confira! 

Armazenamento de dados que ficaram no passado

Cilindros de cera

Esse provavelmente foi o primeiro mecanismo inventado para gravar, armazenar e reproduzir áudios. O inventor da lâmpada elétrica, Thomas Edison, criou, em 1877, o cilindro de cera, conhecido como Edison Cylinders. Na época, há quase 150 anos atrás, a invenção impressionou a todos. 

É claro que a qualidade de som era baixa e a durabilidade pequena. Mas essa invenção serviu de inspiração para outros tipos de armazenamento de dados de áudio que surgiram depois, como os discos de vinil e a fita cassete.

armazenamento de dados - cilindro de cera

Cartões perfurados

Esses foram os precursores da memória usada em computadores, que eram utilizados para incluir dados e comandos nas primeiras enormes e complicadas máquinas. Os cartões perfurados contém informações digitais representadas pela presença ou falta de furos em posições predefinidas.

O seu conteúdo podia ser impresso em uma única linha superior e externa à área perfurada, utilizando uma máquina denominada interpretadora e a transcrição pela verificadora, idêntica a uma perfuradora, que repetia a transcrição sobre o cartão furado. 

armazenamento de dados - cartões perfurados

Discos magnéticos

Os cartões e fitas perfurados evoluíram e foram substituídos pelos discos magnéticos, famosos disquetes. Quem viveu nas décadas de 1970 a 1990, lembra bem desse tipo de armazenamento de dados. 

Os primeiros disquetes eram enormes, com 20 centímetros de diâmetro e armazenavam 8 kilobytes, apenas 4 mil palavras. Os últimos, de 1991, já tinham 3,5 polegadas, 2,88 MB de armazenamento, menos de uma música em formato MP3. 

armazenamento de dados - disquetes

Videocassete

Os videocassetes, ou VCRs, nada mais eram do que um aparelho eletrônico capaz de gravar e reproduzir imagens que são registradas em fitas magnéticas acondicionadas em caixas plásticas (cassetes) para facilitar o manuseio. 

A possibilidade de gravar os programas de televisão em casa e o surgimento das videolocadoras popularizou os videocassetes nas décadas de 1970 e 1980. A produção entrou em declínio com a era dos DVDs, que armazenavam mais conteúdo e eram mais baratos.

videocassete

Armazenamentos de dados existentes

CDs, DVDs e Blu-Rays

Essa forma de armazenamento de dados funciona por armazenamento óptico, ou seja, o processo de leitura e gravação se dá graças a um feixe de laser de alta precisão projetado sobre a superfície da mídia. 

As informações ficam gravadas em sulcos microscópicos, impossíveis de serem vistos com clareza a olho nu. Quando o laser entra em contato com esses sulcos, seu formato desvia os raios em diversas direções, de forma que o conteúdo gravado possa ser apresentado no receptor correspondente.

cds

HDs e SSDs

O armazenamento eletrônico, também conhecido como memórias em estado sólido, tem se tornado cada dia mais popular. Aqui, as unidades são compostas apenas por circuitos, o que não requer nenhum tipo de movimento durante a leitura e gravação de informações. 

Isso resulta em dispositivos menores e mais leves, como é o caso dos SSDs em relação aos HDs. Outra grande vantagem é o acesso rápido às informações. 

hd

Nuvem

O armazenamento de dados em nuvem é uma tecnologia que permite armazenar e manter dados em servidores de alta disponibilidade via internet. Com ele, qualquer computador ou dispositivo móvel pode acessar ou enviar informações, desde que tenham acesso à conta. 

Empresas que disponibilizam esse serviço possuem data centers com diversos servidores e sistemas de armazenamento para atender milhares de usuários simultaneamente. Esses equipamentos são conhecidos por sua alta disponibilidade, ou seja, alta capacidade de funcionar de forma ininterrupta sem apresentar problemas técnicos que causem perda de dados. 

armazenamento de dados - nuvem

Incrível como os dispositivos de armazenamento de dados mudaram ao longo dos anos, né? Com todas essas possibilidades de armazenamento, você pode escolher qual a melhor opção para guardar seus arquivos com segurança!

Onde estamos:
SRTVS Quadra 701 Bloco “O” - Sala 244 - Edifício Multiempresarial
Shopping DF Plaza Águas Claras sala 201. Ligue agora: 61 3214 8200

Produção: Alerta!design